Alberto Oliveira


Foto: pxhere/Creative Commons

Por que será que os supermercados não têm janelas? Nem um relógio na parede? 

A resposta é a mesma para as duas perguntas: para que você não perceba o tempo passando enquanto estiver fazendo compras.

Sem noção do tempo, você tende a demorar mais no supermercado. E quanto mais demora mais coisas coloca no carrinho.

Agora me responda outra pergunta. No supermercado, onde ficam os gêneros de primeira necessidade? Feijão, arroz, farinha, carnes e peixes, por exemplo. Logo na entrada da loja, ou lá no fundo?

Sabe porque eles sempre são colocados longe da entrada? Porque isso obriga o cliente a percorrer a loja inteirinha. E quando ele chega ao fundo já pegou vários produtos nas prateleiras, não raras vezes supérfluos ou cuja compra poderia ser adiada.

Da próxima vez que for ao supermercado, vá direto ao fundo da loja, sem parar, sem pegar nada no trajeto. Comece pelos produtos de primeira necessidade, como as verduras e os legumes, o arrroz e o feijão, o peixe e a carne.

Cuidado, no entanto. As pessoas costumam prestar mais atenção naquilo que se encontra no final dos corredores. Por esse motivo, ali ficam as mercadorias mais lucrativas, campeãs de vendas e, muitas vezes, bem pouco saudáveis.

Mais uma armadilha. Pare em uma prateleira que contenha itens de várias marcas do mesmo produto. Onde estão os mais baratos? Quase sempre nas prateleiras mais baixas. Os mais caros encontram-se à altura dos olhos dos clientes.

Dá preguiça, suas costas podem doer, mas sua conta ficará menor se você prestar atenção nos produtos das prateleiras inferiores.

Mas, atenção: é também perto do piso onde ficam os itens que mais atraem a atenção das crianças.

Tudo, no supermercado, é feito e pensado para lhe estimular a consumir. Sabe aqueles carrinhos coloridos, uma gracinha para carregar seus filhos pequenos? Eles nos levam a pensar que vale a pena ir com eles fazer as compras. São outra armadilha. Quando se leva crianças, gasta-se mais. Acaba-se incluindo itens extras nas compras.

Aqui vai uma armadilha sutil: nos corredores as pessoas tendem a virar à direita e, por essa razão, os itens com os preços mais altos estão nas prateleiras da direita.

E um truque: há supermercados em que nas seções com itens mais caros os ladrilhos são menores; eles dificultam empurrar o carrinho de compras e, portanto, o cliente anda mais devagar, sendo exposto às "tentações". 

Por falar no carrinho, já percebeu que ele está maior? É que assim o cliente acaba levando mais coisas para casa.

Um conselho final: evite ir ao supermercado com fome. Quando isso acontece, normalmente leva-se alimentos calóricos e supérfluos junto com os necessários. E é comum dobrar as compras.

Colunas anteriores
Ver mais notícias desta seção: mais recentes · mais antigas