Esportes

Copa Truck: Beto Monteiro é primeiro campeão de 2020

Beto e Cirino terminaram a Copa com 38 pontos, mas o pernambucano levou a melhor por causa do regulamento

Foto: Duda Bairros/Copa Truck
A corrida em Cascavel, no Paraná

Beto Monteiro iniciou a primeira disputa oficial da Copa Truck em 2020 como terminou em 2019: no alto do pódio. Em etapa disputada no início da tarde deste domingo (28 de junho) sob protocolo de conduta acordado com a Prefeitura de Cascavel, no Paraná a Vigilância Sanitária e a Secretaria de Saúde da cidade, o piloto pernambucano venceu e garantiu o título Copa Cascavel, que contemplou as disputas de sábado e domingo, com formato diferenciado e duração de 40 minutos cada.

Após partir da quinta posição, Beto escapou do toque entre os pilotos Jô Augusto e Adalberto Jardim, que dividiram a primeira fila, e passou boa parte da corrida disputando com Roberval Andrade, que tinha um equipamento menos veloz que o do rival. Depois de diversas voltas aplicando uma pilotagem defensiva e agressiva, o campeão de 2018 acabou sendo ultrapassado por Beto, que, a partir de então, abriu dos concorrentes e não foi incomodado até a bandeirada.

"Estou com uma felicidade imensurável. Depois de tanto tempo parado, é muito diferente essa nova realidade.Parabéns para a equipe, que me devolveu a velocidade que não tive ontem e trabalhou durante a noite junto com a fábrica para essa melhoria. Foi uma disputa dura com o Roberval, tinha bastante óleo na pista, mas consegui achar uma brecha com aderência para me posicionar e ultrapassar. Rolou uma esfregada, mas deu certo", destaca.

Roberval, por sua vez, suportou com todas as forças a pressão de André Marques, o quarto, enquanto Wellington Cirino, que começou a corrida na liderança da Copa, se viu com problemas mecânicos e teve de tirar o pé nas voltas finais para conseguir concluir a corrida, chegando em quarto lugar, logo à frente do estreante Rafael Lopes, que garantiu seu primeiro pódio chegando apenas 0s268 à frente de Débora Rodrigues, que, assim como no dia anterior, bateu na trave e chegou em sexto.

Beto e Cirino terminaram a Copa com 38 pontos, mas o pernambucano levou a melhor por causa do regulamento, que aponta como critério de desempate o resultado da segunda corrida. André Marques garantiu a vaga final para a Grande Final de dezembro. A próxima etapa da Copa Truck será anunciada em breve e deverá ser realizada no mês de agosto em local ainda a definir.

Resultado da etapa 2
1. Beto Monteiro (Volkswagen), 27 voltas em 40min39s718
2. Roberval Andrade (Mercedes-Benz), a 8s672
3. André Marques (Mercedes-Benz), a 10s813
4. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 18s205
5. Rafael Lopes (Volkswagen), a 22s005
6. Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), a 22s273
7. Felipe Giaffone (Iveco), a 23s574
8. Renato Martins (MAN), a 30s634
9. Felipe Tozzo (MAN), a 31s239
10. Regis Boéssio (Volvo), a 31s460
11. Raphael Teixeira (Protótipo), a 1 volta
12. Evandro Camargo (Mercedes-Benz), a 1 volta

Não completaram:
Jô Augusto (Volkswagen), a 8 voltas
Valdeno Brito (Mercedes-Benz), a 9 voltas
Djalma Pivetta (Iveco), a 22 voltas
Fábio Fogaça (Protótipo), a 22 voltas
Adalberto Jardim (Protótipo), a 24 voltas
Luiz Lopes (Iveco), não largou
Paulo Salustiano (Volkswagen), não participou

Melhor volta: Beto Monteiro, 1min20s564

Classificação final da Copa:
1. Beto Monteiro, 38
2. Wellington Cirino, 38
3. André Marques, 36
4. Roberval Andrade, 35
5. Débora Rodrigues, 28
6. Renato Martins, 23
7. Valdeno Brito, 20
8. Rafael Lopes, 15
9. Felipe Giaffone, 13
10. Adalberto Jardim, 13
11. Jô Augusto, 12
12. Felipe Tozzo, 11
13. Regis Boessio, 10
14. Djalma Pivetta, 10
15. Raphael Teixeira, 9
16. Evandro Camargo, 8
Fábio Fogaça, Leandro Totti, Paulo Salustiano e Luiz Lopes não pontuaram

Classificação das Montadoras:
1. Mercedes-Benz, 80
2. Volkswagen/MAN, 65
3. Iveco, 23
4. Volvo, 10