Palco

Os Pássaros de Copacabana entra em cartaz na Sala do Coro do TCA

Com sessões em janeiro e fevereiro

O espetáculo Os Pássaros de Copacabana, solo musical do ator Marcelo Praddo, com texto e direção de Gil Vicente Tavares, faz curta temporada na Sala do Coro do Teatro Castro Alves.

Todas as quartas-feiras de janeiro, a partir do dia 15, até 05 de fevereiro, o público confere a história da travesti, que ensaia um musical em homenagem ao compositor Ary Barroso.

Depois de ter reinaugurado a Sala do Coro, em julho de 2018, a peça volta a cartaz em pleno verão da Bahia, em uma temporada alternativa, sempre às quartas, às 20 horas.

Os ingressos custam R$ 40,00 a inteira e R$ 20,00 a meia entrada, e estão à venda na bilheteria do teatro, no SAC dos shoppings Barra e Bela Vista, e na plataforma on line Ingresso Rápido. Este é um espetáculo do grupo Teatro NU.

Os Pássaros de Copacabana foi o espetáculo comemorativo dos 30 anos de carreira do ator Marcelo Praddo. A partir das canções de Ary Barroso, o musical conta a história de uma travesti, às vésperas do Golpe de 1964, tentando fazer um espetáculo em homenagem ao compositor, por encomenda de seu amante militar.

Em cena, Praddo interpreta clássicos de Ary e canções menos conhecidas, intercalando com depoimentos e lembranças da sua vida. As canções parecem ter sido compostas especialmente para o espetáculo, pois traduzem todo o sentimento e toda a experiência vivida pela personagem.

Ary Barroso, morto em 9 de fevereiro de 1964, ficou famoso por seus sambas, sendo conhecido como o autor de Aquarela do Brasil, que inaugura o gênero samba-exaltação. Artista mais gravado por Carmen Miranda, teve a canção Rio de Janeiro indicada ao Oscar na categoria de melhor canção original.

Ao todo, Ary compôs 264 músicas, entre elas Na Batucada da VidaNa Baixa do SapateiroNo Tabuleiro da Baiana e Risque, entre outras canções. Algumas destas podem ser ouvidas no espetáculo, na interpretação de Marcelo Praddo.

As canções do espetáculo são executadas ao vivo, com o acompanhamento do multi-instrumentista Elinaldo Nascimento. A peça tem iluminação de Eduardo Tudella, arranjos e direção musical de Jarbas Bittencourt, cenário e figurinos de Euro Pires, direção de movimento de Bárbara Barbará e maquiagem de Anna Oliveira.

Com este trabalho, Marcelo e Gil Vicente foram premiados em suas categorias com o Prêmio Braskem de Teatro 2017. Em toda a temporada, desde a estreia, milhares de pessoas assistiram e se emocionaram com a história da travesti.

Foram 23 sessões em 2017 e 16 em 2018, no Teatro Molière, da Aliança Francesa; 1 sessão na programação do FILTE 2017; 2 sessões esgotadas na Sala do Coro, em julho de 2018; 6 sessões no Teatro SESI Rio Vermelho; 3 sessões realizadas fora de Salvador, nas capitais Goiânia, Fortaleza e Teresina; e 2 sessões na Mostra de Artes do SESC/Aldeia Pelourinho, em outubro de 2019.

Sobre o Teatro NU - um dos mais importantes e atuantes grupos de teatro da Bahia, conta, além do seu diretor, com um dos mais talentosos atores de Salvador: Marcelo Praddo. No seu repertório, espetáculos de diferentes estilos, premiados na Bahia e no Brasil. Recentemente, o grupo recebeu o Prêmio Braskem de Teatro por seus espetáculos “Os Pássaros de Copacabana” e “Um Vânia, de Tchekhov”, nas categorias Melhor Ator, Melhor Diretor e Melhor Espetáculo Adulto, além de contar com indicações e premiações das peças: Sargento Getúlio, Quarteto e Sade!

 Ficha técnica 

Texto, Direção e Concepção Geral: Gil Vicente Tavares

Ator: Marcelo Praddo

Direção Musical e Arranjos: Jarbas Bittencourt

Músico: Elinaldo Nascimento

Direção de Movimento: Bárbara Barbará

Cenário e Figurino: Euro Pires

Maquiagem: Anna Oliveira

Iluminação: Eduardo Tudella

Operação de Luz: Mariana Passos

Cenotécnico e Operador de Som: Roberto Mezzotino

Direção de Produção: Marcelo Praddo

Assessoria de Imprensa e Assistente de Produção: Ana Paula Prado

Anote 

Os Pássaros de Copacabana 
Datas e horários : 15, 22 e 29 de janeiro, às 20h e 5 de fevereiro, às 20h
Local : Sala do Coro do TCA
Ingressos : R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação indicativa: Livre