Esportes

Flamengo atropela o Palmeiras e Mano Menezes é demitido

A passagem de Mano pelo Palmeiras durou pouco menos de quatro meses

São Paulo - Mano Menezes não é mais técnico do Palmeiras. O treinador não resistiu à derrota para o Flamengo na tarde deste domingo, por 3 a 1, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Mano foi o segundo treinador demitido após uma derrota para o time carioca. No primeiro turno, uma derrota por 3 a 0, no Maracanã, levou à demissão do técnico Luiz Felipe Scolari.

A derrota em casa projetava um clima de tensão e instabilidade para as rodadas finais do Palmeiras no Brasileirão. Desde 2015, a equipe não somava três derrotas seguidas, o que deixa o time estacionado nos 68 pontos. São cinco jogos sem vencer.

A passagem de Mano pelo Palmeiras durou pouco menos de quatro meses. Em 20 partidas sob o comando de Mano, o Palmeiras venceu 11 vezes, com cinco empates e quatro derrotas. Apesar do bom começo após emendar cinco triunfos seguidos, Mano não conseguiu manter o Palmeiras próximo ao Flamengo na briga pelo título brasileiro.

A situação de Mano era delicada antes mesmo de o jogo começar. A adoção da torcida única não impediu o clima quente nas arquibancadas assim que o Flamengo abriu o placar no início do jogo. Policiais militares foram acionados para conter a reclamações dos palmeirenses atrás do banco de reservas do Palmeiras.

No setor oeste, palmeirenses se viraram para os camarotes para protestar contra a diretoria. As vaias no final do primeiro tempo mostraram o tamanho da insatisfação. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro recolheu assentos das cadeiras que foram lançados no gramado.

Mano Menezes deixa o clube depois de ter sido confirmado pelo diretor Alexandre Mattos como o nome para 2020. O contrato iria até o fim de 2021. A multa rescisória é de um salário, assim como era com seu antecessor, Luiz Felipe Scolari.


O Palmeiras acabou envolvido pelo Flamengo - Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Flamengo vence sem fazer força

No Allianz Parque, O Flamengo campeão marcou a saída de bola do rival, mostrou belo jogo coletivo, tocou de primeira e contou com grandes atuações individuais, especialmente de Gabriel e Arrascaeta, os autores dos gols, para fazer mais uma partida perfeita.

Mesmo acertando duas bolas na trave, o Palmeiras dependeu demais de Dudu. A torcida do time, única no estádio, vaiou protestou e chegou a arremessar os assentos das cadeiras no gramado.

O resultado foi parecido com o do primeiro turno, no Maracanã, e que levou à demissão do técnico Luiz Felipe Scolari. A derrota em casa projeta um clima de tensão e instabilidade para as rodadas finais do Palmeiras no Brasileirão.Desde 2015, a equipe não somava três derrotas seguidas, o que deixa o time estacionado nos 68 pontos.

O jogo marcou a despedida do Palmeiras do seu estádio em 2019. Na próxima rodada, o time, o terceiro colocado com 68 pontos, vai enfrentar o Goiás, em Campinas - o estádio da capital estará indisponível na quinta-feira por causa de um evento.

Campeão do Brasileirão por antecipação, o Flamengo continua sua campanha particular para quebrar recordes. Com invencibilidade de 28 jogos, o time carioca tem o melhor ataque da história dos pontos corridos. O artilheiro Gabriel Barbosa chegou aos 24 gols, outro recorde, ao anotar duas vezes neste domingo.

Para o Palmeiras, a partida era chance de uma resposta à torcida depois da queda de produção nos últimos jogos, superando o campeão da América. Mas o clima de pressão sobre a comissão técnica, jogadores e também sobre a diretoria, alvo de uma sequência de protestos nesta semana, só aumentou durante o jogo.

O planejamento ruiu e o desconforto aumentou logo aos três minutos, quando o Flamengo abriu o placar no seu primeiro ataque. Depois de falha de posicionamento de Vitor Hugo na linha de impedimento, Gabriel e Arrascaeta surgiram sozinhos na frente de Jailson e o uruguaio marcou.

Senhor da partida, o Flamengo se deu ao luxo de recuar para esperar os contra-ataques. Repetindo a efetividade de toda a campanha, o time carioca teve grandes chances de marcar em dois lances: um cabeceio de Vitinho e uma finalização de Gabriel.

Nas duas, Jailson salvou o Palmeiras.

Mas o segundo gol saiu aos 46, quando Gabriel recebeu dentro da área e chutou cruzado, sem chances para o goleiro.

O Palmeiras deixou o rival desconfortável em raros momentos, sempre que adiantou a marcação. Dudu levava vantagem sobre Rhodolfo pelo lado esquerdo, mas o time não conseguiu finalizar com precisão.

Vale lembrar que Mano Menezes se preparou para o jogo preservando titulares na derrota para o Fluminense. O primeiro tempo foi a síntese da campanha dos dois times: o Flamengo sempre tiveram várias e boas opções de passe; o Palmeiras só tinha Dudu.

O esperado duelo só teve torcedores alviverdes no estádio. A decisão de adotar a torcida única foi confirmada pela CBF, que acatou uma recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo. Isso não impediu o clima quente nas arquibancadas.

Policiais militares foram acionados para conter a reclamações dos palmeirenses atrás do banco de reservas do time. No setor oeste, palmeirenses se viraram para os camarotes para protestar contra a diretoria.

As vaias no final do primeiro tempo mostraram o tamanho da insatisfação. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro recolheu assentos das cadeiras que foram lançados no gramado.

Mesmo com a vantagem de 2 a 0, o Flamengo começou o segundo tempo marcando na saída de bola do rival. Foi assim que Vitor Hugo entregou a bola no pé de Gerson, que tocou para Gabriel fazer o terceiro.

O Flamengo diminuiu o ritmo com a vitória praticamente, e o Palmeiras aproveitou para tentar diminuir sua desvantagem. As mudanças de Mano Menezes deixaram o time mais vívido, especialmente a entrada de Willian no lugar de Lucas Lima. Depois de bons chutes de Bruno Henrique e Willian, que acertaram a trave, o volante Matheus Fernandes, substituto de Felipe Melo, conseguiu diminuir o placar após boa jogada de Dudu.

Mas o gol e a luta do segundo tempo não foram suficientes para minimizar as vaias no final do jog

O Palmeiras tem mais dois jogos pelo Brasileirão. Na quinta-feira, enfrenta o Goiás, às 19h15, no Brinco de Ouro, em Campinas, e no domingo encara o Cruzeiro, às 16 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Já o Flamengo comemorou mais uma vitória, chegando aos 87 pontos. Voltará a jogar na quinta-feira, no Maracanã, contra o Avaí.

Ficha do Jogo

Palmeiras - Jailson; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Matheus Fernandes), Bruno Henrique, Ramires (Gustavo Scarpa) e Lucas Lima (Willian); Dudu e Luiz Adriano. Técnico: Mano Menezes.

Flamengo - Diego Alves; Rafinha (Rodinei), Rodrigo Caio, Rhodolfo, Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, De Arrascaeta; Vitinho (Piris da Motta), Bruno Henrique (Diego) e Gabriel B. Técnico: Jorge Jesus

Duas derrotas

O Palmeiras foi derrotados duas vezes pelo Flamengo, no mesmo dia. A equipe Sub-20 do Palmeiras foi vice-campeã do Campeonato Brasileiro. O time alviverde foi superado pelo Flamengo por 3 a 0 na final deste domingo (1), no estádio Kleber Andrade, em Cariacica-ES. O Verdão havia vencido o jogo de ida por 1 a 0, no estádio do Pacaembu, com gol de Gabriel Silva.

O Brasileiro Sub-20 é uma das principais competições da categoria e reúne os 20 melhores clubes do país no ranking da CBF. A grande campanha do Palmeiras teve 14 vitórias, quatro empates e sete derrotas, com 35 gols marcados e 23 sofridos.

O primeiro tempo da final foi equilibrado, mas o Flamengo precisava de gols e tentou impor mais volume de jogo. Em um chute da intermediária, aos 28 minutos, a bola desviou na zaga palestrina e enganou o goleiro Magrão, abrindo a vantagem para os mandantes. Sem se intimidar, o Verdão seguiu trabalhando a bola em busca do empate.

Em cobrança de pênalti aos 24 minutos, no entanto, o time carioca chegou ao segundo gol. O técnico Wesley Carvalho promoveu as seis mudanças na equipe de olho no gol que poderia levar a decisão para os pênaltis, mas o rival soube amarrar a partida e ainda marcou o terceiro nos acréscimos quando o Verdão partiu com tudo ao ataque.

No ano passado, o Verdão comandado pelo técnico Wesley Carvalho havia levantado a taça do Brasileirão Sub-20 após bater o Vitória na decisão, no Allianz Parque, por 5 a 2, e fazer a festa dos mais de 22 mil torcedores presentes. No jogo de ida, no Barradão, o time alviverde também havia vencido por 4 a 1.