Política

Com final da Libertadores, presidente do TJ assume governo do Rio

Governador, vice e presidente da Alerj vão assistir o jogo em Lima

Com a viagem do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do vice, Cláudio Castro, e do presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), deputado André Ceciliano, para assistir à final da Libertadores da América em Lima entre Flamengo e River Plate, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio de Mello Tavares, assume o governo do estado até a volta das autoridades. A partida entre brasileiros e argentinos será às 17h deste sábado (23), pelo horário de Brasília.

O rito de substituição dos chefes dos poderes está previsto na Constituição estadual, em seu Artigo 141: “Em caso de impedimento do governador e do vice-governador, ou de vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da chefia do Poder Executivo o presidente da Assembléia Legislativa e o presidente do Tribunal de Justiça”.

A assessoria de Wilson Witzel esclareceu, em nota, que ele irá à capital do Peru sem gerar gastos aos cofres públicos, à convite da Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol). “O governador Wilson Witzel assistirá à final da Copa Libertadores, no Peru, a convite da Conmebol, já que o Rio de Janeiro será a próxima cidade a sediar a final da competição. O governador foi convidado pela entidade e as despesas da viagem não serão pagas pelo estado do Rio de Janeiro. Ele viajará da tarde de sexta-feira até a tarde de domingo”, informou o texto.

A assessoria de Cláudio Castro disse que ele já viajou para o Peru, custeando a viagem do seu próprio bolso, e que os ingressos para a partida foram disponibilizados pela Conmebol. Já a assessoria da Alerj informou que Ceciliano viajou também com os custos bancados por ele próprio. “O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano, tirou licença não remunerada entre os dias 20 e 24 de novembro. Foi ao Chile e ao Peru", disse a nota.