Cidade

Cartela física da Zona Azul deixa de ser comercializada a partir desta terça-feira

A partir de amanhã, (15) , a cartela da Zona Azul será vendida apenas por aplicativo

Foto: Bruno Concha/PMS/SECOM
Transalvador
A cartela da Zona Azul só poderá ser adquirida por meio de aplicativo

A partir de amanhã,  terça-feira (15), as cartelas de papel da Zona Azul não serão mais comercializadas para as mais de 12 mil vagas do estacionamento rotativo da capital baiana.

Agora, a Zona Azul só poderá ser adquirida por meio de aplicativo.  Isso porque o modelo digital completará um ano em funcionamento, encerrando o prazo de 12 meses estabelecidos pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) para concluir a digitalização do sistema em toda a cidade.

“Quando lançamos a Zona Azul Digital no ano passado, demos um prazo de um ano para que o Sindicato dos Guardadores se adequasse ao novo sistema. Portanto, nos próximos dias, todas as áreas de Zona Azul da cidade deverão estar com o sistema completamente digital”, explica o superintendente de trânsito, Fabrizzio Muller. Para que não haja prejuízo para quem já adquiriu as cartelas, estas ainda poderão ser utilizadas até o dia 30 sem que haja problemas com a fiscalização.

Sem cartelas, a fiscalização em toda a cidade seguirá o modelo de locais como Barra, Rio Vermelho e Comércio, que já estão completamente digitalizados. Os agentes utilizarão um aplicativo próprio, onde poderão conferir se o veículo está ou não estacionado de forma regular.

A Transalvador conta com 11 aplicativos cadastrados para oferecer os tíquetes de estacionamento em vagas de Zona Azul na cidade – toda a lista pode ser encontrada no site www. transalvador. salvador. ba. gov. br . Até o dia 30 de setembro, quase 124 mil usuários já haviam baixado um ou mais apps em seus smartphones, e o sistema contava com 712 mil utilizações.

Para quem ainda não possui um destes aplicativos baixados em seu smartphone, veja o passo a passo:

-- Baixe o app pelo sistema Android ou iOS.

-- Depois de baixar o app, basta cadastrar login e senha (informe o CPF ou CNPJ e alguns dados pessoais) . Os pagamentos podem ser feitos via cartão de crédito, débito ou boleto bancário.

--Pronto! O aplicativo já pode ser usado.

Os créditos podem ser comprados com antecedência ou apenas no momento em que o motorista for estacionar o veículo. Não haverá alteração nos valores já cobrados atualmente, de R$3 por 2h, R$6 por 6h e R$9 por 12h.

Em eventos, a cobrança pode variar entre R$10 e R$20, dependendo da sinalização. Além disso, o usuário poderá utilizar uma tolerância de 15 minutos. Caso saia da vaga dentro deste prazo, o valor adquirido ficará com crédito para uma nova utilizaçao.