Brasil / Saúde

Sinais que indicam que a sua saúde precisa de atenção

Da cabeça aos pés, o corpo emite alertas que podem ajudar a cuidar da saúde

Foto: Pixabay/Creative Commons
Anatomia do corpo humano
O corpo humano envia sinais quando a saúde não vai bem

Hipotireoidismo, anemia e diabetes são algumas doenças que podem ser descobertas observando alterações no corpo. Estima-se que o Brasil possua aproximadamente 18 milhões de pessoas que sofrem de hipotireoidismo e, segundo pesquisa recente realizada pelo Instituto Minds4Health, com mais de 2000 pacientes, 65% dos respondentes apontaram que o diagnóstico da doença foi feito após a procura de um médico para realização de check-up geral. Apenas 30% marcaram consultas por conta de algum sintoma.

Abaixo, confira os sinais que evidenciam que algo não vai bem no organismo.

Queda de cabelo

A queda frequente dos fios é um sintoma tanto de males que atacam apenas o couro cabeludo quanto dos que também agridem outras regiões do corpo.

Avaliar asaúde capilar, além de aumentar a taxa de sucesso do tratamento contra a calvície, ajuda a diagnosticar problemas que poderiam passar despercebidos, como a síndrome metabólica, que lesiona inclusive os vasos que irrigam o couro cabeludo, e a anemia, deficiência de ferro que atinge 30% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Outras complicações que podem apresentar como sintoma a queda de cabelo são doenças inflamatórias intestinais, sífilis e, nas mulheres, síndrome do ovário policístico.

Ganho de peso

Nem sempre o ganho de peso está relacionado à ingestão de alimentos. Existem algumas doenças que podem ser identificadas pela alteração no peso do corpo, como o hipertireoidismo, disfunções hormonais, depressão, entre outras. Caso identifique o ganho de peso de forma não-intencional, é recomendado ir ao médico para que sejam solicitados exames e seja indicado o tratamento adequado para a situação.

Alterações nos cantos dos olhos e na visão

O canto dos olhos de uma pessoa saudável deve ser rosado. Cantos dos olhos avermelhados podem indicar conjuntivite, disfunção lacrimal, inflamação da córnea por bactérias e até problemas circulatórios.

Já a dificuldade para enxergar de longe pode ser sintoma de uma alteração do cristalino, comum aos diabéticos. O ressecamento ocular pode ser consequência de alterações hormonais. Ao sinal de qualquer alteração é indicado procurar a orientação de oftalmologistas e endocrinologistas.

Fissuras nos cantos da boca

Essa condição geralmente tem relação com a falta de vitaminas e sais minerais no organismo. A ingestão de alimentos ricos em vitamina B e ferro, tais como verduras, carnes magras e ovos, e a hidratação podem resolver o problema e evitar infecções.

Pele com manchas ou ressecada

Aquelas manchinhas brancas, geralmente atribuídas a micoses, podem ser indício de doenças como vitiligo ou a eczemátide, que tem relação com processos alérgicos. A hanseníase e a sífilis também possuem sintomas semelhantes, por isso, é preciso ficar atento à incidência dessas aparições.

O ressecamento excessivo da pele também deve ser observado, já que pode ter relação com a diabetes, o hipotireoidismo e a psoríase. Esta última é uma doença mais fácil de identificar, devido ao surgimento de placas vermelhas na pele que descamam.

Mudança de aparência das unhas

A aparência das unhas pode dizer bastante sobre o estado de saúde do organismo, indicando possíveis problemas em qualquer região do corpo.

Entre as doenças que podem ser identificadas por alterações nas unhas estão o câncer de pele, quando as unhas apresentam linhas bastante escuras; o hipotireoidismo, quando as unhas apresentam curvaturas internas; problemas no fígado e rins, identificadas quando surgem meias luas brancas acompanhadas de avermelhamento nas unhas; a cirrose, em casos de unhas brancas com uma camada preta na ponta (unhas de Terry); doenças pulmonares, em situações de unhas amareladas, sem exposição prolongada a substâncias químicas; e anemia, quando as unhas estão bastante enfraquecidas.

Por isso, ao sinal de qualquer mudança na aparência das unhas, a recomendação é procurar ajuda médica.