Brasil / Famosos

Ratinho e SBT pagarão R$ 400 mil a padres por 'fake news'

Apresentador e emissora foram condenados pelo STJ a indenizar dois párocos do Paraná

O Superior Tribunal de Justiça condenou o apresentador Ratinho e o SBT a indenizarem dois padres da cidade de Astorga, no Paraná. Os párocos entraram na Justiça por uma matéria exibida no programa do apresentador em 1999.

Na época, a atração mostrou que um morador do município teria largado a mulher para morar com o padre que celebrou o casamento.

A situação complicou quando o programa do SBT mostrou a imagem de um outro religioso. Os padres envolvidos no caso foram indenizados no valor de R$ 200 mil para cada um, de acordo com informações do jornal O Globo. À sentença, não cabe mais recurso. Eles processaram Ratinho e a emissora por danos morais. Até o momento, Ratinho não se pronunciou sobre o assunto.