Palco

Domingo no TCA apresenta Em Família

Teatro baiano marca a edição de maio do projeto

Foto: Diney Araújo

Espetáculo que comemora os 80 anos de vida do ator Harildo Deda e os 20 anos de trabalho da companhia de teatro Os Argonautas, “Em Família” tem sessão única na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA) dentro do projeto Domingo no TCA, no dia 26 de maio.

A peça, com direção de Marcelo Flores e texto de Oduvaldo Vianna Filho, foi indicada ao Prêmio Braskem de Teatro na categoria Melhor Espetáculo.

A apresentação começa às 11h e os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia), vendidos apenas no dia do evento, a partir das 9h, com acesso imediato ao teatro.

“Em Família”, nona montagem d’Os Argonautas, é protagonizada por Harildo Deda ao lado de Neyde Moura e mostra uma família típica brasileira que tem os pais, o casal de idosos Seu Sousa e Dona Lu, despejados da casa onde moram por não terem condições financeiras para mantê-la.

Os filhos, parentes e amigos do casal são vividos por Alethea Novaes, Gil Teixeira, Marcelo Praddo, Márcia Andrade, Socorro de Maria, Vivianne Laert, Valéria Fonseca e Widoto Áquila.

Com leveza e poesia, o texto expõe o problema da velhice, da crise econômica vigente e do sistema previdenciário, denunciando dificuldades de se viver em uma sociedade centrada nas relações de capital e trabalho, que marginaliza os mais velhos.

“Em Família” é um retrato afetivo, humorado e melancólico da crise do homem velho que já não pode prover a si mesmo e aos seus e termina preso a uma engrenagem social de falência que o separa de seus afetos e do conforto esperado no final da vida.

O período da história, os anos 1970, é muito importante para a ação. Assim, a cenografia e o figurino, bem como a trilha sonora, têm papel essencial para a recriação da época e para a agilidade e simultaneidade dos planos de cena.

O autor Oduvaldo Vianna Filho, mais conhecido como Vianinha, agregava com muita eficiência os elementos da então “modernidade” ao teatro, tanto na forma quanto no conteúdo, impregnando a peça de verdade e atualidade.

Esse é, justamente, o objetivo primordial da encenação: conservar a essência do original sem descaracterizá-lo, evidenciando os aspectos mais contemporâneos do texto, cuja aventura humana das personagens é o seu símbolo máximo.

“Esse é um dos textos mais belos e carregados de afeto de Vianinha, tendo como pano de fundo o cenário político brasileiro do começo dos anos 70, que tem muita correspondência com o Brasil atual”, pontua o diretor Marcelo Flores.

“Começamos a estudar Vianinha no Clube da Cena, que é o grupo de estudos da nossa companhia, Os Argonautas, e o que nos mantém ativos e em permanente exercício. Fiquei encantado com a obra dele.

Depois disso, Harildo Deda me propôs realizarmos a montagem do ‘Em Família’. Então, a motivação do espetáculo está na junção entre o valor do texto desse importante autor e o convite proposto por Harildo”, conta.

Harildo Deda considera: “É uma peça importantíssima para a dramaturgia nacional, pois trata de um assunto que nem sempre é abordado no teatro: a velhice. Aliás, eu prefiro dizer velhice do que melhor idade.

É preciso estar atento a como o Brasil trata os seus velhos”. Tendo realizado 75 peças de teatro, sendo 30 delas também como diretor, Harildo complementa: “Estou muito feliz com esse novo trabalho, pois já tem algum tempo que fiz minhas últimas atuações no palco: ‘A Gaivota’, em 2014, e ‘Nossa Cidade’, em 2015”.