Brasil

Negligência: menina é internada com 100 larvas na cabeça

Após receber alta, foram descobertos maus-tratos a que ela e os cinco irmão foram submetidos. A criança seguiu para um abrigo

Foto: Divulgação

Uma menina de um ano e 10 meses foi internada com mais de 100 larvas de mosca em um ferimento na cabeça. Vítima de negligência familiar e maus-tratos, ela morava com os pais e cinco irmãos, com idades entre dois e 15 anos, na Zona Norte do Recife. O Conselho Tutelar foi acionado e a criança seguiu para um abrigo.

Diagnosticada em estado grave de miíase, uma doença advinda da infestação por larvas de insetos, a garotinha deu entrada no Hospital Infantil Maria Lucinda, no bairro de Parnamirim, no dia 3 de abril, junto à mãe. Após passar por uma cirurgia para a retirada dos parasitas, ela continuou em observação até esta quarta-feira (11), quando foi liberada.

A direção do hospital denunciou o caso ao Conselho Tutelar da RPA 3B, em Casa Amarela. O conselheiro Ozeias Paulo visitou a residência da família e constatou a situação de maus-tratos vivida pela menina e os demais irmãos - três deles estão com o cartão de vacinação desatualizados, além do prontuário médico informar que a última consulta deles foi realizada há dois anos. Outro fator de negligência foi percebido com a irmã de 13 anos, que não frequenta as aulas há aproximadamente 60 dias para cuidar dos demais.

Os pais da criança assinaram uma advertência do Conselho Tutelar e ela foi encaminhada para um abrigo, onde fica à disposição da Vara da Infância e Juventude. Ozeias Paulo informou que na tarde desta quinta-feira (11), vai denunciar o caso à Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) e posteriormente ao Ministério Público. “A família é a base para garantir o bem-estar e a proteção, porém não estão garantindo. Eu percebo que esta família deva ser penalizada pela negligência que ocasiona a essas crianças. E tem que responder por isso”, finalizou o conselheiro tutelar.