Mundo / Saúde

Conheça as 10 principais causas de morte no mundo

O HIV/aids já não está mais entre as doenças que mais tiram vidas

Foto: Pxhere/Creative Commons
Morre muita gente no mundo e estas doenças são as principais responsáveis pelas baixas

Das 56,9 milhões de mortes que ocorreram em todo o mundo no ano de 2016, mais da metade (54%) está relacionada a estas 10 principais causas. A cardiopatia isquêmica e o acidente vascular cerebral são os maiores causadores de mortes no mundo, sendo responsáveis por um total de 15,2 milhões de óbitos em 2016. Essas doenças têm permanecido como as principais causas de morte global nos últimos 15 anos.  

A doença pulmonar obstrutiva crônica tirou 3 milhões de vidas em 2016, enquanto o câncer de pulmão (juntamente com os cânceres de traqueia e brônquios) causou 1,7 milhão de mortes. O diabetes matou 1,6 milhão de pessoas no mesmo ano, contra menos de um milhão em 2000. As mortes por demência mais que dobraram entre 2000 e 2016, tornando-se a 5ª principal causa de morte global em 2016 (era a 14ª no ano 2000).  

Veja a lista

 -Cardiopatia isquêmica
-Acidente vascular cerebral (AVC)
-Doença pulmonar obstrutiva crônica
-Infecções das vias respiratórias inferiores
-Alzheimer e outras demências
-Câncer de pulmão, traqueia e brônquios
-Diabetes mellitus
-Acidentes de trânsito
-Doenças diarreicas
-Tubeculose

As infecções das vias respiratórias inferiores continuaram a ser as doenças transmissíveis mais letais, causando 3 milhões de mortes em todo o mundo em 2016. A taxa de mortalidade por doenças diarreicas diminuiu para quase a metade entre 2000 e 2016, mas essas enfermidades causaram 1,4 milhão de mortes em 2016.

De forma similar, a tuberculose matou menos pessoas durante o mesmo período, mas ainda se encontra na lista das 10 principais causas de morte, com um total de 1,3 milhão de pessoas que perderam a vida por causa da doença. O HIV/aids já não está mais entre as doenças que mais tiram vidas – foram 1 milhão de mortes em 2016 contra 1,5 milhão no ano 2000.  

Acidentes de trânsito mataram 1,4 milhão de pessoas em 2016, dos quais cerca de três quartos (74%) foram homens e meninos.