Cinema

Documentário sobre o escritor e político Euclides Neto é exibido pela primeira vez em Salvador

O documentário integra a Competitiva Baiana do Panorama Coisa de Cinema

Foto: Divulgação

Centradas na valorização do trabalhador rural, as obras literária e política de Euclides José Teixeira Neto (1925 - 2000) são resgatadas no longa-metragem baiano Dr. Ocride, de Edson Bastos e Henrique Filho.

Após fazer sua estreia em festivais na Argentina e ser exibido na Mostra Cinema Conquista, o documentário chega a Salvador, integrando a Competitiva Baiana do Panorama Coisa de Cinema.

O filme será exibido amanhã (15.11), às 20h15, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, em sessão seguida de debate com os diretores. Uma segunda sessão será realizada na Sala Walter da Silveira, dia 16 (sexta-feira), às 17h10, com acesso gratuito.

Nascido no distrito de Areias (hoje pertencente a Ubaíra), Euclides construiu sua trajetória entre Salvador e Ipiaú, cidade natal dos cineastas. “Birimbau”, o primeiro dos seus 13 livros, foi lançado em 1946, enquanto cursava Direito na Ufba; mas ao concluir a graduação, fixou residência em Ipiaú, onde nasceram seus cinco filhos.

Militante político desde a década de 1930, Euclides advogou gratuitamente para a população mais pobre, que o chamava de “Dr. Ocride”. Durante seu mandato (1963 a 1967) na prefeitura, implantou uma das primeiras experiências de reforma agrária bem sucedidas do país: a Fazenda do Povo, que atualmente reúne cerca de 250 famílias.

Reunindo fotos e vídeos antigos, além de entrevistas com parentes, amigos, colegas de profissão e de atuação política do protagonista, o documentário segue a trajetória de Euclides até a comoção causada pela sua morte.