Brasil / Economia

1 em cada 4 desempregados procura emprego há dois anos

Entre 12,5 milhões de desempregados, 3,197 milhões se encontravam nessa condição

Um em cada quatro desempregados brasileiros procura trabalho há mais de dois anos, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quarta-feira (14). Isso significa que dentre os 12,5 milhões de desempregados no Brasil no terceiro trimestre deste ano, 3,197 milhões se encontravam nessa condição.

O número bateu novo recorde histórico e representa 25,6% do total de desempregados do país e um aumento de 350 mil pessoas em um ano. No segundo trimestre, encerrado em junho, o número era de 3,162 milhões, 24% do total.  

Segundo os dados do IBGE, o número de brasileiros em busca de emprego há menos de um mês também aumentou, ao mesmo tempo em que diminuiu o daqueles que buscam por uma vaga há mais de um mês e há menos de dois anos. Ao todo, 5 milhões de pessoas procuram trabalho há mais de um ano.

No terceiro trimestre, o rendimento médio dos trabalhadores foi de R$ 2.222. O IBGE estima que a renda de quem tem carteira assinada foi de R$ 2.134, valor 60% maior do que o dos trabalhadores sem carteira (R$ 1.328).

Além disso, 74,1% dos empregados no setor privado tinham carteira assinada, contra 75,3% no mesmo período de 2017. Os estados com os percentuais mais altos foram Santa Catarina (88,4%), Rio Grande do Sul (82,8%) e São Paulo (81,1%). Já os menores ficaram com Paraíba (54,9%), Piauí (54,1%) e Maranhão (51,1%).

Enquanto o percentual de trabalhadores sem carteira assinada teve um aumento de 4,7% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo intervalo de tempo do ano passado, o crescimento foi de 5,5%, 601 pessoas a mais. Os maiores índices foram observados no Maranhão (48,9%), Piauí (45,9%) e Paraíba (45,1%), e os menores foram no Rio Grande do Sul (17,2%) e em Santa Catarina (11,6%).