Esportes

Bahia empata com Botafogo e continua na vice-lanterna

Time baiano foi buscar empate três vezes

Foto: Romildo de Jesus
O jogo foi na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
O jogo foi na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro

Em jogo recheado de alternativas, o Bahia esteve atrás do placar três vezes, mas foi buscar a desvantagem e ficou no empate com o Botafogo, por 3 a 3, na tarde deste domingo, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do empate foi marcado aos 48 minutos do segundo tempo com Allione.

O resultado não diminuiu a má fase do Bahia no Brasileirão. O time baiano vinha de quatro derrotas seguidas, chegando ao quinto jogo sem vencer e permanecendo na zona de rebaixamento, em penúltimo lugar, com nove pontos. Sem perder há três jogos, o Botafogo é o 12º com 14 pontos. 

Sob o comando do interino César Prates, o Bahia tentou dar mostras que os dias ruins do Brasileirão ficaram para trás no início da partida. Aos dois minutos, após cobrança de escanteio, a Tiago e Lucas Fonseca assustaram Jefferson e animaram a torcida.

A animação da torcida baiana se transformou em decepção aos onze minutos, quando o Botafogo abriu o placar, em sua primeira chegada ao campo de ataque. Marcinho aparece pela direita e coloca na área. Tiago não consegue fazer o corte e Rodrigo Lindoso fica com a sobra. Completamente livre, o volante rolou para Kieza completar para as redes.

O gol deixou o time da casa ainda mais nervoso e pressionado. Desta forma, o Botafogo conseguiu jogar de forma equilibrada, marcando e esperando um erro do adversário para ampliar o placar. A estratégia durou boa parte do primeiro tempo.

Usando a ligação direta, empurrou o adversário para trás e teve boas oportunidades para empatar. Aos 28 minutos, Jefferson teve que aparecer para defender finalização à queima roupa de Élber. No final da primeira etapa, nova pressão do Bahia.

Depois de dar lindo drible em Marcelo Benevenuto, Élber ficou de cara para o gol e finalizou, novamente parando em Jefferson. No rebote, Régis bateu forte. A bola tinha endereço, mas Igor Rabello fez o desvio para escanteio.

De tanto insistir, os donos da casa empataram antes do intervalo. Já nos acréscimos, o árbitro Leandro Bizzio Marinho marcou pênalti de Aguirre em cima de Lucas Fonseca em cobrança de escanteio. O atacante botafoguense tomou o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Botafogo com dez. Régis foi para a batida, mostrou categoria, mandou no ângulo e deixou tudo igual, aos 48 minutos.

Em vantagem numérica, o Bahia tinha tudo para ir para cima no começo da segunda etapa, tanto é que voltou com Vinícius na vaga do volante Elton. Quem marcou logo após o intervalo foi o Botafogo. Aos cinco minutos, Léo Valencia levantou para área e Kieza subiu livre para completar de cabeça para o fundo das redes. O duelo seguiu com a mesma cara do primeiro tempo. O Botafogo se fechava bem e o Bahia tropeçava nas próprias limitações para chegar ao campo de ataque. 

Num dos raros momentos de desconcentração da defesa do Botafogo, o Bahia conseguiu empatar. Élber recuperou a bola no campo de ataque, arrancou pela direita e cruzou para trás, encontrando Vinícius livre de marcação. O meia encheu o pé e não deu chances para Jefferson, aos 28 minutos. 

O cenário era completamente favorável ao Bahia. Cada vez mais ofensivo, o time baiano não conseguiu transformar a pressão em gol e viu a precisão do Botafogo fazer a. Aos 38 minutos, em falta frontal, Leo Valencia cobrou com muita categoria e acertou o ângulo de Douglas, aos 38 minutos. Na base da pressão, o Bahia conseguiu empatar pela terceira vez no jogo aos 48 minutos com Allione. Ele aproveitou cruzamento de Nino Paraíba e testou no meio da defesa botafoguense. 

Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira para jogarem o último jogo antes da parada para a Copa do Mundo. O Botafogo recebe o Atlético-PR, às 21 horas, no Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Um pouco mais tarde, às 21h45, o Bahia recebe o Corinthians, novamente na Fonte Nova, em Salvador.