Bahia / Curiosidades / Educação

Escolas estaduais celebram o Dia do Índio

A rede estadual de ensino possui 27 unidades escolas de Educação Indígena

Foto: Ilustração/ Instituto Raízes em Movimento
As atividades visam o fortalecimento da identidade étnica e da cultura indígena

As escolas da rede estadual de ensino, especialmente de Educação Indígena, estão realizando, ao longo da semana, diversas atividades culturais alusivas ao Dia do Índio, que é celebrado nesta quinta-feira (19).

São jogos tradicionais, pinturas, desfiles, rituais, oficinas, bate-papos, apresentações artísticas e outras que visam o fortalecimento da identidade étnica e da cultura indígena.

Muitas ações estão programadas  no interior, com os estudantes indígenas nas cidades de Coroa Vermelha, Ibotirama e Olivença. Atualmente, a rede estadual de ensino possui 27 unidades escolas de Educação Indígena, com 44 espaços anexos e 6.825 estudantes indígenas matriculados.

O Colégio Estadual Indígena de Coroa Vermelha, localizado na aldeia Coroa Vermelha, no município de Santa Cruz Cabrália (690 km de Salvador), no Extremo Sul do Estado, está promovendo a “Semana Cultural”, que segue até esta quinta (19), com uma extensa programação que envolve a participação de estudantes, professores, lideranças e toda a comunidade local.

Para a realização das atividades, os estudantes se prepararam dias antes através de “oficinas de adereços”, quando confeccionaram colares, pulseiras e outros adornos a serem utilizados durante o evento, que inclui brincadeiras e pinturas indígenas, desfile de Jokana e Kakusu (casal indígena mais bem enfeitado), além de rituais e brincadeiras tradicionais.

O estudante Alan Assis, 19, da etnia Pataxó, que cursa o 3º ano, afirmou que está gostando muito de participar das festividades. “Os jogos que mais gosto de participar são a ‘Corrida com Tora’, onde dois participantes correm com uma tora de árvores nas costas e ganha o que chegar primeiro; a ‘Corrida com Maracá’, na qual fazemos uma corrida de revezamento do instrumento musical Maracá em volta de uma tora de madeira e, também, o jogo de resistência e força chamado de ‘Cabo de Guerra’, que conta com cinco participantes puxando uma corda e perde a equipe que passar da linha marcada”, revela o estudante indígena.

Para a professora indígena Nakayana Pataxó, a Semana Cultural é muito importante para toda a comunidade. “É uma semana bastante animada, onde os alunos se sentem realizados em poder competir com seus colegas, com o objetivo de fortalecer sua cultura, isso traz muita satisfação para toda a equipe do Colégio, pois não é só uma competição, é um espírito de celebração para todos os alunos”, destaca a educadora.

Ibotirama

O Colégio Estadual Indígena Marechal Rondon, localizado no assentamento Terra Indígena Tuxá, em Ibotirama (665 km de Salvador), na região Oeste, também promove, nesta quinta-feira (19), a partir das 7h30, a culminância do projeto “Protagonismo, Identidade e Cultura Viva” que foi iniciado no dia 2 de abril, como parte das comemorações ao Dia do Índio.  

Projeto interdisciplinar visa divulgar a cultura Tuxá, história, crenças, mitos, religiosidade, artesanatos, tradições e saberes. A programação contará com mesa de caciques e instituições, exposição de artesanatos indígenas Tuxá, ervas medicinais, comidas típicas, pintura corporal, além de jogos indígenas e ritual de dança Toré.

Olivença

Em Olivença (392 km de Salvador), no Sul do Estado, os estudantes dos Colégios Estaduais Indígenas Tupinambá de Olivença, de Abaeté, Amotara e de Cuipe de Baixo participam do “V Jogos Indígenas Tupinambá”, que acontece de 19 a 22 de abril, na Aldeia Mãe Olivença.

A realização dos Jogos Indígenas objetiva integrar as comunidades escolares indígenas dos tupinambás de Olivença e as etnias convidadas como o povo Pataxó, Pataxó hã hã hãe, Tuxá, kiriri e Pankararé para difundir os costumes indígenas. Dentre os jogos, destacam-se: “Arco e Flexa”, “Arremesso de Tacape”, “Cabo de Força”, “Natação”, “Corrida de Tora”, “Futebol”, “Corrida Rústica”, “Zarabatana”, “Luta Corporal”, “Luta com Maracá” e outros.