Brasil

Morre o economista Paul Singer, um dos fundadores do PT

Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês e não resistiu ao quadro de septicemia (infecção generalizada)

Foto: José Patrício

Morreu na noite desta segunda-feira, 16, aos 86 anos, o economista Paul Singer, um dos fundadores do PT e uma das principais referências intelectuais do partido. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês e não resistiu ao quadro de septicemia (infecção generalizada).

O velório será realizado no Cemitério Israelita, no Butantã, a partir das 9h desta terça-feira – o sepultamento está marcado para as 14h30. Nascido em Viena, em 1932, Singer e a família migraram para o Brasil na década de 1940, quando a Alemanha anexou a Áustria e intensificou a perseguição aos judeus.

Em 1953, como trabalhador metalúrgico, liderou a histórica greve dos 300 mil, que naquele ano paralisou a indústria paulistana por mais de um mês. Naturalizou-se brasileiro no ano seguinte. Singer formou-se em Economia pela Universidade de São Paulo (USP), onde obteve o título de Doutor em Sociologia e também foi professor. Em 1980 ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores.

Foi um dos responsáveis pela formulação do programa de desenvolvimento do País a partir do fortalecimento do mercado interno por meio da distribuição de renda – alicerce econômico que marcou o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. No governo Lula, assumiu a Secretaria Nacional de Economia Solidária, órgão ligado ao Ministério do Trabalho. Viúvo, Singer deixa três filhos – André, Helena e Suzana.