Bahia / Carnaval

"Kannário é um marginal", diz comandante da Polícia Militar

Além disso, ele comentou as críticas feitas pelo artista contra a PM durante o Carnaval

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, chamou o cantor e vereador Igor Kannário de “marginal”. “Ele é um marginal. Responde a processo, já prendemos várias vezes, disse durante entrevista coletiva nesta quarta-feira (14), ao salientar que “fico chateado quando vejo pessoas dando espaço a uma pessoa daquela que tenta denegrir a imagem da corporação”. Além disso, ele comentou as críticas feitas pelo artista contra a PM durante o Carnaval.

O “Príncipe do Guetto” reivindicou uma audiência com o governador Rui Costa para denunciar os excessos da polícia durante a folia de Momo. “Kannário foi muito infeliz naquela colocação. Foi colocada uma imagem de frente, mas ninguém viu o que veio atrás.

Quando a PM chegou na frente, a briga já era generalizada. Infelizmente ele não pode colocar um capacete [da PM] para ir pra rua, pois não reúne as condições. Ele não pede calma, como Leo Santana faz. Ele vai pra cima”.