Cidade / Entretenimento

Peça 'Compadre de Ogum' celebra os 5 anos com apresentação especial

Filhos de Ghandy e o Cortejo Afro são convidados

Foto: Diney Araújo/Divulgação
Adaptada da obra de Jorge Amado, narra a história do biscateiro Massu das Sete Portas
Adaptada da obra de Jorge Amado, narra a história do biscateiro Massu das Sete Portas

A peça “Compadre de Ogum”, que tem adaptação e direção de Edvard Passos, celebra cinco anos em cartaz. Por isso, nos próximos sábados, dias  20, 27 de janeiro e 3 de fevereiro , às 18h, no Espaço Cultural da Barroquinha, “Compadre de Ogum” faz temporada onde a entrada custa apenas um quilo de alimento não perecível, que será doado ao Nacci - Núcleo de Assistência à Criança com Câncer.

Para completar a celebração, a peça contará com as participações especiais dos Filhos de Ghandy e do Cortejo Afro, que como revela o diretor Edvard Passos,  estavam presentes na concepção inicial do espetáculo.

"A participação do Gandhy e do Cortejo é uma vontade antiga. Quando o projeto de Compadre de Ogum nasceu em 2013, as duas entidades carnavalescas já estavam conosco dando suporte e respaldo. Ou seja, Compadre de Ogum sempre nutriu esse namoro com o Gandhy e o Cortejo. É um retorno às origens e a realização de um sonho”, diz ele. 

A cantora Matilde Charles também faz uma participação especial. "Mathilde Charles traz elegância e sofisticação à peça. É um toque de fino trato, um carinho, um amor, uma presença de Oxum, um aprimoramento que estou tendo o grande prazer e a responsabilidade de inserir no “Compadre de Ogum”. O canto e a presença de Mathilde, por si só, contaminam e despertam em todos os artistas o que há de melhor em cada um", enfatiza Edvard.  A

lém das apresentações, serão realizados dois colóquios na Fundação Casa de Jorge Amado, sobre a obra do grande autor baiano. Os colóquios acontecem nos dias 17 e 24, às 16h, com entrada franca.

Dia 17, às 16h, com entrada franca, na Fundação Casa de Jorge Amado – Palestra do diretor Edvard Passos que terá como tema o artigo “Compadre de Ogum : o papel da cidade de Salvador e da Igreja Primeira de Santana na construção da poética do espetáculo”. 

Com capacidade para 60 pessoas e duração 1h30min, o colóquio tem como público-alvo encenadores, estudantes de teatro, arquitetura e urbanismo, dramaturgos e estudiosos da obra de Jorge Amado. 

Dia 24, às 16h, com entrada franca, na Fundação Casa de Jorge Amado - Colóquio sobre a obra “Os Pastores da Noite”, com participação do diretor Edvard Passos, da diretora da Fundação Casa de Jorge Amado, Angela Fraga e de dois escritores  convidados.

O público será incentivado a interagir com os participantes.

Com capacidade para 60 pessoas e duração 1h30min, o colóquio tem como público-alvo estudantes de literatura, acadêmicos e estudiosos da obra amadiana. 

Adaptado da obra de Jorge Amado, dirigido Edvard Passos, indicado a seis Prêmios Braskem em 2015 e vencedor na categoria Melhor Direção, o espetáculo  “Compadre de Ogum” narra a história do biscateiro Massu das Sete Portas, um homem negro que, com a ajuda de amigos, organiza o batizado na igreja de seu filhinho “galego".

Até aí seria pouca novidade se o padrinho da criança não fosse Ogum, que anuncia o batizado dentro da igreja católica. Convivência de credos, diversidade étnica em Salvador e o valor da amizade verdadeira são elementos que permeiam a divertida trama.

ÚLTIMAS
Comportamento - Famosos - Mundo
12:01
Brasil - Comportamento - Saúde
11:28
Brasil - Curiosidades - Segurança
11:00
Brasil - Mundo - Segurança
10:47