Alberto Oliveira

Empresários estão mais dispostos a abrir vagas de empregos no Brasil

As perspectivas de contratação para os proximos três meses aumentaram 13 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2016 e 4 pontos percentuais em relação ao último trimestre.

Os resultados são os melhores desde o 1º trimestre de 2015.

Os empregadores do setor manufatureiro são os mais otimistas e os da construção civil os mais pessimistas, revela o ManpowerGroup, líder mundial em soluções para contratação e gestão de pessoas, na Pesquisa de Expectativa de Emprego para o 1º trimestre de 2018.

“Com sinais de recuperação econômica após três anos de recessão, as empresas estão aumentando timidamente as contratações, o que já está refletindo na melhoria da taxa de desemprego", diz Nilson Pereira, CEO do ManpowerGroup Brasil.

As intenções de contratação mais fortes são reportadas no estado de Minas Gerais, onde a perspectiva de + 10%, melhora de 6 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior e de 18 pontos percentuais quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

O mercado de trabalho regional mais fraco é esperado no estado do Rio de Janeiro, onde a perspectiva é de -2%.

***

Melhor, mas não muito
A indústria química brasileira deverá encerrar 2017 com um faturamento líquido de US$ 119,6 bilhões, segundo estimativa da Abiquim e associações específicas dos segmentos ligados ao setor.

O faturamento estimado para o ano é 9,5% superior ao registrado em 2016.

Apesar do crescimento em relação ao ano anterior, o setor ainda está muito abaixo do resultado alcançado em 2014, quando encerrou o ano com um faturamento de US$ 146,9 bilhões.

***

Sem rede de proteção
63% dos brasileiros estão despreparados para imprevistos.

É o que mostra novo indicador financeiro lançado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) com o apoio de pesquisadores do Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

***

Fora da UTI
Projeções da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) fechará 2017 com elevação de 1%, um pouco mais otimista que o mercado.

A inflação, medida pelo IPCA, deve atingir 2,8%, e as vendas do varejo no Brasil ficar positivas em 3%, mesma taxa de crescimento esperada para a indústria.

***

Sem carro
Seis em cada dez motoristas abririam mão de automóvel se houvesse transporte público de qualidade, revelam SPC Brasil e CNDL

Por ano, brasileiro passa, em média, um mês e sete dias no trânsito.

ÚLTIMAS