Alex Ferraz

Em Tempo - Coluna do dia 22/11/2016

Meia dúzia de idiotas segue defendendo a volta da maldita ditadura militar ao País

Recentemente, um grupo, não se sabe exatamente a mando ou soldo de quem, invadiu a Câmara Federal para reivindicar, aos brados, a volta da ditadura militar ao Brasil.

Alguns cidadãos mal informados ou mal intencionados, em todo o País, concordam com isso. Os mal intencionados, quero crer, talvez saibam exatamente como foi aquele período tenebroso mas têm algum interesse que ele retorne.

Os mal informados, coitados, deveriam pesquisar na internet e/ou em filmes e documentários, fartos, sobre o período, para perceber como a população vivia sob o terror do Estado naquela época, tida por alguns como “tranquila”, até porque a imprensa não podia dizer nada sobre as torturas e assassinatos.

Consta que por tas desse novo ímpeto fascista em favor da volta da ditadura está o fascista mor deste País, Jair Bolsonaro, que, tentando pongar na eleição desastrosa de Trump nos Estados Unidos, quer convencer aos brasileiros que está “na hora” de a direita radical voltar ao poder. Vade retro, Satanás!

 

Eis porque falo sobre isso (I)

Não falo à toa, tampouco por proselitismo ideológico, contra a ditadura.
Embora muito jovem, diria mesmo no início da adolescência, por volta do início de 1970, fiz parte de grupos de esquerda, inclusive o PCdoB (do qual saí após PCB o que eles eram, com perdão do trocadilho), militei, com 15 anos de idade viajei quase metade do estado da Bahia distribuindo jornais e panfletos clandestinos, e sofri na pele a perseguição, tendo visto alguns amigos e mesmo parentes serem barbaramente torturados e perseguidos.

 

Eis porque falo sobre isso (II)

Portanto, pelo que  vi e sofri (embora não diretamente no corpo, mas na repressão, na falta de liberdade de expressão etc.), acredito que nenhuma pessoa em sã consciência, nem mesmo a maioria dos militares de hoje, quer a volta de um regime assassino e estúpido daquele.
É bom lembrar que tudo foi apoiado pela “maior democracia do mundo”, os Estados Unidos, aqui, na Argentina, no Chile, no Uruguai e alhures latino-americanos.

 

FALÁCIA

Anúncio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na TV, incentiva o brasileiro, e mesmo aqueles que trabalham para as eleições, a levar a sério a responsabilidade do voto. Até aí, tudo bem.

No entanto, no final do anúncio, a atriz diz ao ator que faz papel do emissário da Justiça que conduz urnas aos locais longínquos do País, como nas regiões amazônicas: “Votar não é uma obrigação, é um direito.” Aí entra uma grande mentira. Votar, no Brasil, é OBRIGAÇÃO mesmo. Quem duvidar que verifique as penalidades às quais são submetidos os que não votam. Poxa, essa mentira anula todas as verdades anteriores da mensagem.

 

Seminário reúne imprensa de turismo

Conhecer e se empoderar das novas tecnologias de mar-keting de web pode propiciar aumento significativo de clientes e negócios. Várias ferramentas foram desenvolvidas para facilitar encontrar o cliente no mundo virtual e isto pode fazer real diferença no volume dos negócios envolvendo o setor turístico.

Para abordar o tema “Marketing na Web – Falando e Escrevendo para o Google”, estará em Salvador, no dia 28 próximo, o consultor e palestrante Gilberto Pacheco, para participar do Seminário Abrajet/Bahia de Comunicação de Turismo, que reunirá jornalistas, representantes do trade turístico e universitário no Sheraton Bahia Hotel. Mais informações: http://abrajetba.wixsite.com/abrajet.

 

Chega de desculpa esfarrapada!

Toda prisão de “gente grande” é contestada de imediato por advogados como “ilegal”,”absurda”, “injusta”.
Acho que esses advogados deveriam fazer um estágio nas prisões comuns e constatar quanta gente pobre, miserável, vai para a cadeia sem qualquer motivo para tanto. Isso quando não é torturada e morta pela Polícia ou pelo povo linchador. Ah, me batam um abacate!

 

FRASE:

Que sorte para os ditadores que 
os homens não pensem. (Hitler)