Alberto Oliveira

Levantamento feito pela Lendico, plataforma online de empréstimo pessoal, revela que, em julho de 2017, os principais motivos pelo qual o consumidor procurou dinheiro extra foram aquisição de veículos (aumento de  86%), compra de eletrodomésticos (aumento de 166,16%), férias e viagens (aumento de 51,07%) e reforma ou mudança (aumento de 51,3%).

A empresa observou um crescente número de pedidos de empréstimo (11%) de pessoas físicas que usariam o crédito para abertura de negócio ou para investir na própria empresa.

De acordo com a pesquisa, os brasileiros voltaram a consumir com mais força. 

O estudo mostrou fortemente a procura por empréstimos para aquisição de veículos, e para férias e viagens que costumam ocorrer nesta época, entre julho e setembro.

A preocupação constante com a beleza e com a chegada do verão no final do ano aumentaram também significativamente os pedidos de empréstimo para tratamentos estéticos, que  variaram em mais de 78% em relação ao ano anterior.


O varejo voltou a crescer, após 29 meses em queda

***

Vendendo mais
Após 29 meses consecutivos de queda, o volume de negócios do comércio varejista baiano cresceu 1,5% em junho, na comparação com igual mês do ano de 2016.

No varejo nacional as vendas cresceram em 3%, em relação à mesma base de comparação.

Na análise sazonal, a taxa do comércio varejista no estado baiano registrou variação positiva de 2,3%, dados apurados pela Pesquisa Mensal de Comércio e analisados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

***

Quem vendeu mais, na Bahia
Livros, jornais, revistas e papelaria (44,9%), Móveis e eletrodomésticos (30,4%); Tecidos, vestuário e calçados (9,2%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,1%);  Combustíveis e lubrificantes (4,8%); Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (2,5%).

***

Quem vendeu menos
Os segmentos de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos registraram variações negativas de 12,3% e 4,5%, respectivamente.

***

Recursos de volta
O ex-prefeito de São José do Jacuípe, Antonio Roquildes Vilas Boas, terá que devolver R$ 9.576,40 ao cofres públicos, com correção monetária e juros de mora, por decisão da Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Bahia.

Os auditores do TCE apontam irregularidades na execução de convênio para a construção de uma quadra poliesportiva.

Colunas anteriores
Ver mais notícias desta seção: mais recentes · mais antigas