Brasil / Carnaval

Munguzá, o segredo da resistência do folião de Olinda

Zuza Miranda e Thaís distribuem iguaria de milho na Quarta de Cinzas há 23 anos no Alto da Sé

Há 23 carnavais, a Quarta-Feira de Cinzas começa com esse ritual em Olinda. De um caldeirão, vem a força extra que os foliões mais resistentes precisam para esticar a festa e brincar um pouco mais, seguindo o Bacalhau do Batata.

O segredo de tanta energia é um munguzá, iguaria feita de milho que todo ano é servido por Zuza Miranda no Alto da Sé. O motivo de estar tão cedo pronto para fazer a alegria dos foliões? "É amor a nossa Cultura, ao nosso Carnaval", resume Zuza.

Para o preparo, foram utilizados 80kg de milho e 120 litros de leite coco, "O suficiente para mais de 5 mil copinhos de munguzá", avisa o músico. Às 7h, o tão esperado munguzá começou a ser distribuído, para a alegria geral.

Nem a chuva que cai nesta manhã em Olinda arrefeceu o ânimo, e tão logo a orquestra entoou as primeiras melodias de frevo, os resistentes do Carnaval caíram no passo. Muitos se inscrevem para a 'Corrida dos Monstros', que premia o vencedor com R$ 200.