Bahia / Brasil / Cidade / Educação

Morre Carlos Caó, autor da lei que tornou racismo crime inafiançável

Caó era soteropolitano; foi jornalista, advogado e militante do movimento negro

Faleceu ontem (04), no Rio de Janeiro,o jornalista, advogado, ex- deputado e militante do movimento negro, Carlos Alberto Caó de Oliveira.

Baiano de Salvador, o ex-deputado constituinte foi responsável pela inclusão, na Constituição Federal de 1988, do inciso que tornou racismo crime inafiançável. Ele foi autor da Lei 7.437/1985, que mudou o texto da Lei Afonso Arinos, de 1951, tornando contravenção penal o preconceito de raça, cor, sexo e estado civil. Como homenagem, o texto ficou conhecido como Lei Caó.