Brasil

Carro atropela pelo menos 15 pessoas no calçadão de Copacabana

No momento do acidente, o Calçadão de Copacabana estava repleto de turistas e moradores da cidade

Foto: GloboNews/Reprodução
A frente do carro ficou destruída
A frente do carro ficou destruída

Pelo menos 15 pessoas foram atropeladas no calçadão da Avenida Atlântica, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, por um motorista que perdeu o controle de seu veículo, por volta das 20h15 desta quinta-feira, 18, na altura da Rua Figueiredo de Magalhães.

A praia estava cheia por causa da alta temperatura na cidade, que chegou a quase 40 graus celsius durante o dia.

Um bebê de oito meses (uma menina de nome Maria) morreu na Unidade de Pronto Atendimento do bairro. Um adulto sofreu traumatismo craniano.

Equipes médicas tentaram salvar a criança por cerca de 50 minutos. A família mora no morro do Tabajaras, em Copacabana.

O carro atravessou tanto a ciclovia como a calçada e só parou no início da faixa de areia.

Vídeo mostra atendimento às vítimas


Ouvido pelo jornal O Globo, um artista que faz trabalhos na praia disse que "o carro voou. Veio em alta velocidade e atingiu as pessoas que estavam no calçadão e na areia. O motorista estava meio parado, estranho. Não esboçava reação".

Uma turista argentina ouvida pela GloboNews confirmou que o carro estava em alta velocidade. “Cadeiras voaram, não percebemos que era o carro até que as pessoas começaram a abrir e aí vimos gente caída no chão. Havia um bebê machucado.”

"O carro atingiu pessoas na calçada direto", disse Fiorella Mollinedo, filha de dono de um quiosque local, ao portal de notícias O Dia.

Outras pessoas, no entanto, negaram que o carro estivesse em alta velocidade, pois o trânsito era intenso na Avenida Atlântica, no momento do acidente.

Os feridos receberam atendimento no próprio local e foram encaminhados para hospitais da região pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

O motorista foi identificado como Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos. Ele chegou a ser cercado por populares quando o Hyndai i30 de cor preta foi parar na areias. Porém, policiais chegaram a tempo de evitar agressões.

Comandante do 19º BPM (Copacabana), o coronel murilo Angelotti contou que o motorista relatou ter sofrido um ataque epilético.

Dentro do carro foram encontrados medicamentos: Depakote, Lamitor e Tegretol (antiepiléticos, atualmente usados também como estabilizadores de humor para os casos de pacientes com o espectro bipolar).

Imagens do alto mostram o local do acidente

Há dois anos o motorista havia se envolvido em outro acidente, quando pilotava uma motocicleta e se chocou contra a traseira de uma van, no Leblon, tendo sido atendido no Hospital Miguel Couto.

O trânsito foi interrompido em duas faixas da Avenida Atlântica, no sentido Leme, no trecho próximo à Rua Figueiredo de Magalhães e liberado apenas após as 23h.