Bahia / Segurança

3 homens acusados de explodir carro-forte são mortos pela PM

A Polícia Federal e policiais militares da Bahia e Pernambuco participaram da caçada

Equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga, da Polícia Federal e da Polícia Militar de Pernambuco desmontaram, na tarde de sexta-feira (12/1), a quadrilha que explodiu um carro-forte, no dia 28 de dezembro de 2017, na BA-210, em um trecho entre os municípios de Juazeiro e Curaçá.

Três homens foram localizados, na cidade pernambucana de Petrolina, e com eles apreendidos uma carabina calibre 30, uma pistola ponto 40, um revólver calibre 38, farta munição, dinheiro, dois veículos, entre outros materiais.

A quadrilha vinha sendo acompanhada por investigadores da PF, que, confirmando a localização, montaram a operação em conjunto com as equipes da Caatinga e de Pernambuco.

Escondidos na zona rural de Petrolina, no condomínio Haras Pé de Serra I, os acusados reagiram à abordagem, segundo a polícia, foram atingidos e mortos. O trio, natural de Pernambuco, é também acusado de um roubo ao banco Bradesco, na cidade pernambucana de Santa Filomena.

“Colocamos as Cipes espalhadas pelo interior do estado com o intuito de bater de frente com essas quadrilhas que atuam roubando instituições financeiras. Eles, na maioria das vezes, reagem e a resposta tem de ser firme e proporcional”, declarou o comandante do Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar, coronel Humberto Sturaro.