Cidade / Entretenimento

Brown lembra que o brasileiro é miscigenado e critica 'apartheid'

O cantor e compositor recebeu convidados no Museu du Ritmo

Foto: Leiamais.ba
Carlinhos Brown, na Enxaguada du Bonfim, com o compositor Nelson Rufino
Carlinhos Brown, na Enxaguada du Bonfim, com o compositor Nelson Rufino

"Acreditamos na miscigenação", disse o cantor e compositor Carlinhos Brown, na noite dessa quinta-feira (15/1), durante a Enxaguada du Bonfim, evento que reuniu no Museu du Ritmo, em Salvador, as cantoras Alcione e Mariene de Castro e o cantor e compositor Nelson Rufino.

Por mais de uma vez Brown defendeu a miscigenação do povo brasileiro e criticou todas as formas de "apartheid" (separação).

O Museu du Ritmo ocupa desde 2007 um espaço no antigo Mercado do Ouro, na Cidade Baixa, uma área aterrada no século 19, destinada originalmente aos ambulantes que vendiam seus produtos na área.

O prédio do Mercado começou a ser construído em setembro de 1875, de acordo com a historidadora Consuelo Sampaio, e foi inaugurado em 1879.

Possuía armazéns e escritórios comerciais, com um total de 75 metros de frente e 100 m de comprimento. No centro da praça interna existia um chafariz de mármore, de acordo com o Almanaque da Bahia de 1881.

Nos domingos, a área em torno do Mercado era palco de samba de roda e capoeira.


Mercado do ouro, em foto anterior a 1912 - Por E. A. Ingram

Carlinhos Brown celebrou o fato de que, agora,"homens negros podem comprar um lugar onde antes se escravizava homens negros".

E revelou que está se aproximando o momento em que cortará os longos cabelos. "Daqui a alguns dias vou cortar, para agradecer", disse.


O Museu do Ritmo, na Enxaguada du Bonfim - Foto: Leiamais.ba

Carlinhos Brown está à frente do Club du Timball, que realiza no domingo (14/1) a segunda edição de sua festa, com shows das bandas Timbalada Séc XXI e Electrotimba.

O evento será na Área Verde do Othon, o local onde a Timbalada fez seu primeiro show, no início dos anos 90.

Neste segundo encontro, a expectativa promete ser em torno do repertório da Timbalada Séc XXI, com os cantores Buja Ferreira, Paula Sanffer e Rafa Chagas.

Além das músicas lançadas no mês passado o grupo percussivo inclui no repertória composições como "Minha História", "Beija-Flor", "Namoro a Dois", "Margarida Perfumada" e"Mimar Você".

Já a Electrotimba, a mais recente banda idealizada por Carlinhos Brown, faz a abertura do evento apresentando a sua sonoridade resultado da união entre a percussão nascida na Bahia e a música eletrônica, agora apresentada pela voz do cantor da República Dominicana Oscar Dominic. 

Carlinhos Brown sobe ao palco para encerrar a festa.