Gastronomia

Aprenda a fazer o 'pandoro' (bolo tradicional do natal na Itália)

Doce é parecido com panetone, mas sem frutas

As festas de fim de ano se aproximam, e um dos principais costumes é saborear um delicioso panetone. No entanto, as tradições de Natal na Itália vão muito além do doce com frutas cristalizadas, que rivaliza com outra guloseima bastante comum nessa época: o pão doce "pandoro".

Com formato de estrela, a massa é macia, tem cor dourada e não leva frutas. Entre os principais ingredientes estão farinha, açúcar, ovos e manteiga. A técnica de preparação é complexa e necessita de várias etapas.

"É um doce delicado e macio que não pode dar origem a outras interpretações gustativas, senão a única que é oferecida por seus ingredientes", explica à ANSA o confeiteiro Iginio Massari, chef na Pasticceria Veneto, em Brescia, no norte da Itália.

Pandoro significa "pane d'oro" ("pão de ouro", em tradução livre), talvez para homenagear um costume das antigas e ricas famílias do país que enfeitavam seus pães com folhas de ouro.

A origem do bolo não é clara e, assim como a maioria dos doces italianos, existem várias teorias sobre seu surgimento. Mas o certo é que, em 1894, em Verona, Domenico Melegatti patenteou a receita em formato de uma estrela com oito pontas, inventada pelo pintor impressionista Angelo Dall'Oca Bianca.

Uma das teorias é que o pandoro foi provado pela primeira vez na Roma antiga, quando um cozinheiro chamado Vergilius Stephanus Senex preparou um "pão" com farinha, manteiga e óleo. A outra é que a sobremesa foi criada em terras austríacas a partir do "pane di Vienna" ("pão de Viena", em tradução livre), um bolo parecido com os brioches franceses.

Pouco conhecido no Brasil, o pandoro é mais leve e amanteigado que o panetone e é servido polvilhado com açúcar de confeiteiro."Ele é muito mais elaborado e demorado para fazer do que o panetone. Geralmente, a massa precisa fermentar bastante para ficar bem macia, leve e aerada", acrescenta Massari.

Segundo o confeiteiro italiano, o preparo exige cerca de 20 horas, o que inclui fermentações que duram de duas a três horas. Mas existem receitas mais rápidas, "embora não seja garantida a mesma qualidade que um pandoro tradicional tem".

A receita original é servida com açúcar, porém outras variações de coberturas, como marshmallow, creme de mascarpone, doce de leite, brigadeiro e chocolate derretido, podem ser usadas a critério de quem for fazer o doce.

Confira a receita da sobremesa:

Ingredientes:

-- 200g de manteiga na temperatura ambiente
-- 4 gemas
-- 1 1/4 de xícara (chá) de açúcar
-- 1 pitada de sal
-- Suco de 1/2 limão
-- 1 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo peneirada
-- 2 colheres (sopa) de açúcar de baunilha peneirada
-- Raspas de um limão e uma laranja
-- 1 colher (sopa) de fermento em pó
-- 4 claras

Modo de fazer:

Na batedeira, bata a manteiga com as gemas até a mistura ficar cremosa. Acrescente o açúcar e mexa por mais cinco minutos. Logo depois, coloque a pitada de sal e o suco de limão. Bata apenas para incorporá-los.

Acrescente, aos poucos, a farinha e açúcar de baunilha. Junte as raspas de limão, de laranja e o fermento. Bata as claras e despeje na massa. Coloque em uma forma untada e leve ao forno por cerca de 40 minutos.

Após ficar pronto, desinforme, polvilhe açúcar e sirva.