Brasil / DESATIVADO / Famosos

Luana Piovani : "Não sou prepotente, eu sou potente"

Atriz e modelo falou da relação que tem com a Globo

Luana Piovani, conhecida por não ter papas na língua, foi entrevistada por Antonia Fontenelle para o Na Lata.

A atriz é dona de opiniões fortes, algo que fica visível por meio de suas antigas polêmicas e também atualmente por causa de seu canal no YouTube, em que expõe diversos temas e responde à perguntas de fãs.

No começo da conversa, a esposa de Pedro Scooby logo concordou com Antonia, que também é dona de algumas polêmicas e ambas chegaram a conclusão que gostam de expor aquilo que pensam:

- Somos verdadeiras, né? A gente entende que nos é dado o direito à opinião. E a gente não tá dizendo que isso é verdade na casa de ninguém, mas sim, que é apenas a nossa opinião.

Em seguida, explicou como é a sua relação com a Globo:

- Não sofri (subordinação) porque eu me coloco. Lá dentro, eu não sei se eu virei um nome meio que maldito, mas ao mesmo tempo eu acho curioso, porque eles sempre me convidam pra fazer coisas.

Ela continua:

- Isso faz com que as pessoas sempre me interpretassem como se eu fosse prepotente e eu não sou prepotente, eu sou potente. Eu conheço a minha potência, eu conheço meus deveres e cumpro com eles. Eu chego no horário, eu sei o meu texto, eu agrego artisticamente, eu troco com o meu companheiro. Eu sei o tipo de artista que eu sou. Porque eu estudo, porque eu me esforço, porque eu me exercito. E isso me traz segurança, eu sei a qualidade do trabalho que eu ofereço.

Luana também falou da parte ruim de trabalhar na emissora:

- Já passei por maus bocados (...). É uma relação muito maluca, porque é uma relação de amor e ódio, porque lá dentro eu tenho grandes pessoas com quem eu já trabalhei e aprendi muito. Eu assisto coisas que eu fico orgulhosa de ver, eu sou muito grata pelas oportunidades, deter feito trabalhos que pra mim são inesquecíveis. (...) Eu nunca causei nada, eu sempre reagi à coisas. Eu nunca tive a ação, sempre tive a reação.

Por fim, ainda falou sobre a pública traição ao Rodrigo Santoro, em um Carnaval, quando ela tinha 22 anos de idade:

- Me doía a dor que eu tinha causado em um semelhante, mas eu tava fazendo análise e eu sabia me perdoar. Eu demorei a me perdoar, a tirar a cruz das minhas costas, mas eu entendi. Que eu só namorava, não era casada, não tinha filho, não tinha feito matéria de casamento... eu tinha 22 anos e tava tudo condizente com o meu momento. E também porque ele já tinha feito isso que não tinha saído na capa da revista.

Outros dos assuntos abordados pela estrela foi a agressão de Dado Dolabella, a volta do relacionamento com o marido, após um breve término, e a vontade de adotar uma menina em breve.