Robson do Val

Coluna do Sudoeste - 29/07/2017

Chovendo no molhado
Nem a chuva, que este mês fez transbordar o reservatório de Água Fria, foi suficiente para resolver, mesmo que temporariamente, a deficiência no abastecimento de água em Vitória da Conquista.

A ineficiência do sistema é tanta, que quando sobra água falta energia. A Embasa emitiu uma nota na última sexta-feira, informando que, devido à interrupção no fornecimento de energia elétrica, o abastecimento teve que ser interrompido.

Resumindo: de nada adianta ter água suficiente no reservatório, se não houver um jeito eficiente de fazer com que ela chegue aos domicílios dos mais de 300 mil conquistenses, que outra vez foram convocados ao sacrifício do racionamento.

Enquanto a população sofre com a falta d’água, seja no período de chuva ou no período de seca, evidenciando a falência do sistema de abastecimento, as soluções viáveis parecem ainda distantes. Uma delas, defendida pelo atual prefeito, que sugere a captação de água do Rio Pardo, na divisa com Minas Gerais, se tornou impraticável por conta da degradação do leito do rio, que em alguns trechos está praticamente seco.

Embora ainda não haja um estudo que respalde o projeto, a solução mais viável parece ser mesmo trazer a água da barragem do Rio Gavião, em Anagé, que já está pronta e fica a pouco mais de 40 km de Vitória da Conquista.

Entre os argumentos dos que defendem essa alternativa, está a enorme capacidade de armazenamento de água da Barragem de Anagé, cerca de 360 milhões de metros cúbitos, o que representa pelo menos 50 vezes mais água do que na barragem de Água Fria, que é utilizada atualmente.

Seja qual for a solução, será necessário construir estações elevatórias para bombeamento de água, já que a cidade de Vitória da Conquista fica numa altitude mais alta do que todos os mananciais disponíveis na região.

Gasolina vip
Incríveis R$ 4,20. Mais caro do que um litro de leite, do que a tarifa de ônibus que permite que o passageiro atravesse a cidade inteira, mais caro do que um quilo de arroz e do que meia dúzia de ovos. É este o valor absurdo que está sendo cobrado por um único litro de gasolina na maioria dos postos de Vitória da Conquista.

Os protestos organizados pelos consumidores, que fizeram carreata e convocaram boicotes ao consumo do combustível tiveram baixa adesão e não surtiram efeito. Nem a liminar proibindo o reajuste do imposto que acrescentou R$ 0,40 ao preço do litro da gasolina, sensibilizou os proprietários dos postos da cidade para que diminuíssem o valor nas bombas. Tudo indica que eles estão bem felizes com a obtenção da margem de lucro mais gorda de todo o estado.  

Um representante do Ministério Público chegou a anunciar que iria investigar a suposta formação de um cartel, visto que a variação de preços na cidade toda, normalmente não ultrapassa a casa dos R$ 0,4. Mas até agora nada mudou. Se o cartel existe continua atuando sem barreiras.

A novela é mais ou menos assim: o governo fez a trapalhada de aumentar abusivamente o imposto, a justiça está tentando reverter, os comerciantes lavaram as mãos e repassaram a encrenca, e o consumidor, como sempre, pagou a conta. Se tem quem pague...

Xangai está no ar
A boa notícia, mais uma vez, vem do segmento da cultura. Estreou com enorme sucesso na Rádio Brasil FM de Vitória da Conquista, o programa Brasilerança, apresentado pelo cantador Xangai.

Recitando com desenvoltura os versos épicos de Elomar Figueira, conversando descontraidamente com os convidados, contando “causos” e cantando ao vivo no estúdio da rádio com sua voz de timbre único, Xangai conquistou uma grande legião de ouvintes logo no primeiro dia.

Nas redes sociais tinha internauta mandando mensagens de várias partes do Brasil. Tinha gente ouvindo o programa pelo site da rádio até em Pernambuco, Ceará, Brasília e São Paulo, sem falar nos incontáveis conterrâneos conquistenses do cantador que sintonizaram a Brasil FM.

Quarta-feira que vem, a partir das 20h, Xangai estará de novo apresentando o Brasilerança no rádio, e eu, mais uma vez, terei o privilégio de estar ao lado dele na bancada, ajudando nas entrevistas.

Personalidades da MPB que se apresentarão em Vitória da Conquista, já têm presença garantida no programa, como é o caso do cantor e compositor Zé Geraldo, que vai cantar na cidade em setembro.