Opinião

Preço da casa própria em baixa - é hora de comprar?

O autor é presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros

A realização do sonho da casa própria é muito grande entre os brasileiros, mesmo por quê, é sabido que o déficit habitacional já era e continua sendo um dos grandes problemas para as famílias brasileiras. A boa notícia é que de abril para maio o preço médio do imóvel residencial construído no País registrou uma queda de 0,16%. A maior queda mensal desde 2012, segundo o índice FipeZap.

O índice, que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 das principais cidades brasileiras, aponta que nos últimos 12 meses o preço do imóvel pronto no Brasil teve uma alta de acumulada de 0,46% - ficando bem abaixo da inflação.

Isso significa que está na hora de comprar um imóvel, se a pessoa estiver preparada para a realização desse sonho, posso afirmar que sim, pode ser uma boa hora. Mas antes de tudo é preciso se preocupar com a educação financeira, caso contrário essa aquisição poderá se tornar uma dívida descontrolada e levar a necessidade de devolução do imóvel.

É importante que quem tem esse objetivo comece a se planejar a longo prazo. Contudo, culturalmente, desde nossos primeiros ganhos, sempre aprendemos a consumir e nunca a poupar. E quando poupa, se pensa somente em curto prazo, e não em médio e longo prazo.

Assim as possibilidades para que este sonho seja uma realidade ficam restritas ao financiamento pelo sistema de habitação, pagando juros que muitas vezes equivalem ao preço do imóvel. Para reverter esta situação, elaborei algumas orientações:

1 - Reúna a família e converse sobre este tema, definindo o lugar e o valor, tendo em vista as reais condições em que se encontram;

2 - O melhor caminho para adquirir é poupar parte do dinheiro que se ganha. Faça uma simulação em qualquer banco de quanto custaria a prestação do imóvel e comece a guardarem um investimento conservador como poupança, CDB ou tesouro direto;

3 - Analise o valor do aluguel que está pagando e se for o mesmo valor da prestação de um financiamento, poderá ser uma opção financiar o imóvel;

4 - Lembre-se que o financiamento de um imóvel é considerada uma dívida de valor, por isso deve ser protegida e garantida antes mesmo de pagar as despesas mensais;

5 - Cuidado com o valor do imóvel que comprará, veja se é adequado ao seu padrão de vida – muitas vezes, este importante fator não é levado em consideração;

6 - Tenha sempre uma reserva estratégica, pois qualquer eventualidade você não deixará de honrar este importante compromisso;

7 - Caso não esteja conseguindo pagar a prestação da casa própria, é preciso rever imediatamente os gastos – em especial as pequenas despesas que somadas podem levar a família ao desequilíbrio financeiro;

8 - Nunca se esqueça que um novo imóvel demanda novos custos, como mobiliário novo, condomínio, taxas de transferência, etc.

9 - Outro ponto a ser levando em conta é o custo de vida da região em que irá morar, pois este pode aumentar. Também se preocupe com gastos com transporte.