TRÂNSITO AO VIVO
terça-feira, 27 de junho de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Valdemir Santana

Boa Terra - Coluna do dia 11/01/2017

Publicada em 11/01/2017 09:28:25

High society se reinventa com uma nova tarde de verão 

O estilo chique do high society continua firme. E se renova com novidades, como a tarde de verão que a médica Kátia Amorim Dantas Lisboa organizou ontem para um grupo de amigas na cobertura da família, em Ondina, um dos bairros mais cosmopolitas de Salvador. Quem ajudou a receber o grupo foi a filha dela, Carol Dantas Lisboa, uma digital influencer especializada em moda que é respeitadíssima, acostumada a reforçar o timeline com frequentes viagens internacionais. 

O encontro não foi aleatório. Kátia Lisboa idealizou uma tarde para retribuir os vários convites que recebe das amigas. Achou tão legal, e logo anunciou que sempre vai organizar tardes como aquela. O dress code, com a moda verão, teve a surpresa de consagrar a “Bato Batô”, uma sensação entre as ricaças do Rio de Janeiro, e que foi usada tanto pela dupla de anfitriãs como também pela advogada Karla Borges Almeida. Ou seja, é a preferida na alta sociedade em Salvador. 

Vale lembrar que a “Batô Batô” é a marca da empresária baiana Joana Tanure, que tem loja com espaço enorme no “Palm Beach” do Leblon, no Rio de Janeiro. Na turma de convidadas por Katia, em Ondina, estavam Adriana Mota, Cristiana, Solange e Tatiana Carneiro, Rita Tourinho, Juca Moniz Barreto Lisboa, Claudia Moniz Barreto Couri, Tânia Mota Moniz Barreto, Tânia e Florinda Meirelles, Janete Freitas, Ivonete Andrade, Marta Dione Caloula e Rita Krushewisk.

Casamento acaba, mas resta o apartamento que vale ouro  

Até mesmo para os padrões internacionais, o tamanho e o preço do apartamento nova-iorquino que a supermodelo baiana Adriana Lima, a maior estrela da marca de lingerie “Victoria’s Secret”, e o ex-marido dela, o atleta sérvio Marko Jaric, colocaram à venda ontem, causaram furor na mídia internacional. Os dois nunca moraram no imóvel, pois já estavam em processo de separação, quando ficou pronto em 2013. Com dois quartos, o apartamento em Manhattan tem área total de 205 metros quadrados. Equivale a um superapartamento de luxo com espaço para oito quartos.

Quanto ao preço, é uma fábula. Segundo a agência de noticias “CNA”, a poderosa “Cyprus News Agency” com sede na ilha de Chipre, a cotação é de mais de quatro milhões e oitocentos mil dólares. Em moeda brasileira passa dos R$ 15 milhões. Daria para comprar talvez um quarteirão inteiro de casas em Castelo Branco, o bairro de Salvador onde Adriana Lima nasceu. Vale lembrar que a notícia sobre o apartamento ofuscou outra informação divulgada ontem sobre o poder de influenciar nas redes sociais que tem Adriana Lima. De acordo com a agência americana de estatísticas D’Marie, ela é a “Angel” mais influente da “Vitória’s Secret”, com mais de 18 milhões de seguidores.

Noite exclusiva com uma beer sommelière que encanta SP

Quem movimenta hoje a cena da alta gastronomia em Salvador é a paulista Carolina Oda. Ela é uma beer sommelière, ou seja, mestre cervejeira, com experiência internacional. Muita experiência, afinal teve direito a temporada no “Luksus” de Nova York, o restaurante de Manhattan que era considerado o único estrelado pelo Guia Michelin, especializado em harmonizar a comida apenas com cervejas. A casa fechou na semana passada para se repaginar, mas Carolina Oda está cheia de gloria no Brasil. 

A mestre cervejeira que atende hoje a clientes em restaurante do Caminho das Árvores, junto com o chef baiano Beto Pimentel, virou sensação na alta gastronomia de São Paulo graças ao sucesso como Publisher da coluna “É de birra. Mas não só” do caderno “Paladar” da poderosa holding editorial “grupo Estadão”.

Museu Costa Pinto com o seu Mozart todo pop
Chegou a hora de esquecer a cara séria de intelectual para ir a concerto erudito, de perder toda a pose, e correr para uma experiência singular, hoje à tarde, no Museu Carlos Costa Pinto, no exclusivo Corredor da Vitoria. É a apresentação da “Camerata Quarteto Novo”, às 4h da tarde, num dos espaços mais chiques da vida cultural baiana. O destaque para ninguém perder é uma execução diferente da “Serenata Notturna”, a música em que Wolfgang Mozart mostra todo o seu bom humor, segundo quem entende de concerto erudito.

O que tem de especial é que o quarteto, formado pelos músicos Ilza Cruz, com fagote, Margareta Chichilova, viola, André Becker, flauta transversal, e Djalma Nascimento, no violoncelo, todos da “Orquestra Sinfônica da Bahia”, não segue o modelo antigo de combinar os chamados naipes e toca com dois instrumentos de cordas e dois da família de madeira. É inédito nos concertos desse tipo. A combinação faz perceber claramente quando cada instrumento é tocado. E imaginar a bem humorada combinação feita por Mozart ao escrever a música que ninguém sabe para quem seria.

SIGA O LEIAMAIS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE