TRÂNSITO AO VIVO
quinta-feira, 29 de junho de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Segurança

Torcedores e marginais promovem confusão em Alto de Coutos

por
Mariacelia Vieira
Publicada em 08/09/2009 11:48:32
Torcedores da Bamor (Bahia) e Imbatíveis (Vitória) se estranharam pelas ruas do Alto de Coutos no final da manhã de ontem, quando voltavam do desfile da Independência. Trinta e uma pessoas foram presas. Durante toda a tarde, os responsáveis pelos jovens chegavam na 5ª Delegacia, em Periperi, assustados e questionando o que teria acontecido.

Segundo o delegado Deraldo Damasceno, os ânimos se exaltaram e marginais aproveitaram para se infiltrar no grupo promovendo tiroteios e jogando bombas pelas ruas do bairro. Ele afirmou ainda que a briga das torcidas e os incêndios dos coletivos eram fatos isolados.

Algumas pessoas que presenciaram o tumulto ficaram em pânico. Segundo Damasceno, mais de 100 pessoas estavam no grupo, quando houve o desentendimento. Foi preciso um trabalho conjunto do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e das policias militar e civil para conter a confusão. A sala da custódia ficou minúscula para abrigar tantos. Todos foram ouvidos e, em seguida, liberados. Os homens acusados de incitar os rapazes, de efetuar disparos para cima e gerar a confusão não foram presos. Ao notarem a presença da polícia fugiram, e até o início da noite não tinha sido localizados. ?Mulheres, moradores de rua, adolescentes e jovens torcedores estavam no grupo de presos?.

A animosidade extrapolou os portões da delegacia e um princípio de confusão foi registrado quando liberado o primeiro lote de torcedores. Foi necessária a intervenção do delegado, com um megafone, para informar que todos estavam em observação, mesmo do lado de fora da delegacia. Ao contrário do que havia sido informado num primeiro instante, não houve lojas saqueadas ou pessoas feridas. ?Até agora (18h35min), ninguém apareceu para registrar queixa de saques ou lesões? adiantou um plantonista daquela unidade policial, informando que os jovens continuavam sendo ouvidos e entregues a seus responsáveis.

SIGA O LEIAMAIS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE