TRÂNSITO AO VIVO
quinta-feira, 29 de junho de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Segurança

Acusado de sequestrar e matar médica é encontrado morto na Delegacia de Homicídios

por
Thiago Pereira
Publicada em 05/09/2009 11:18:41
Gilvan Cléucio de Assis, de 39 anos, réu confesso do sequestro e assassinato da médica paulista Rita de Cássia Tavares Giacon Martinez, crime ocorrido no dia 6 de agosto e reconstituído na manhã da última sexta-feira (04), foi encontrado morto na madrugada deste sábado (05), na cela que dividia com outros três presos na Delegacia de Homicídios (DH).

De acordo com os policiais, Gilvan se enforcou com uma teresa, espécie de corda feita com roupas ou lençóis.

O corpo do acusado foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) Nina Rodrigues, onde será periciado

O crime
O assassinato de Rita de Cássia ocorreu quando a médica havia saído de casa com a filha, uma criança de um ano e oito meses, para fazer compras em um shopping da capital baiana.

A médica foi abordada por Gilvan quando deixava o shopping. O acusado, que havia sido beneficiado com o induto de dias dos pais, obrigou a vítima a entrar no carro e dirigiu até a BR 324, de onde partiu para uma estrada de terra próxima ao município de Santo Amaro da Purificação.

De acordo com o laudo divulgado pela polícia no última dia 25, Gilvan tentou estuprar a Rita de Cássia, mas não conseguiu e assassinou a médica. Ele estrangulou a vítima com um colar de nylon e pedras que ela usava, desferiu socos e pontapés no rosto de Rita, e atropelou.

A filha da médica permaneceu no carro, que foi abandonado às margens da rodovia. A criança foi encontrada por policiais rodoviários, que acionaram a família e iniciaram as buscas por Rita de Cássia.

Gilvan foi preso quando retornou à Colônia Penal Lafayete Coutinho, onde cumpria pena por estupro. Imagens do circuito interno de câmeras do shopping ajudaram a polícia a reconhecer o criminoso.

SIGA O LEIAMAIS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE